Vale da Eletrônica enfrenta falta e atraso na entrega de insumos

Vale da Eletrônica enfrenta falta e atraso na entrega de insumos

A pandemia de Covid-19 continua afetando o Vale da Eletrônica em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas. A escassez de alguns insumos tem causado paradas pontuais e prejuízos ao setor.

Algumas fábricas do parque tecnológico chegaram a dar férias coletivas recentemente. Há demora na entrega, principalmente, de componentes importados. Nesse cenário, os preços das matérias-primas têm registrado alta. Em alguns casos, o aumento em um ano chega a 300%.

“A produção neste primeiro trimestre cresceu e a demanda ainda é grande. As indústrias estão fazendo de tudo para cumprir os prazos, mas o custo de produção está muito elevado”, informou o presidente do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindvel), Roberto Souza Pinto.

Ele explicou que isso acontece porque a maior parte das fábricas trabalha com venda antecipada, ou seja, vende e depois produz. “As indústrias não estão conseguindo ter
Leia mais: Vale da Eletrônica enfrenta falta e atraso na entrega de insumos.

“Algumas fábricas precisaram dar férias coletivas por curtos períodos devido à falta de matéria-prima. São produtos que vêm na maior parte da Ásia, onde as fábricas pararam algumas vezes por causa da pandemia. Essas fábricas venderam todo o estoque e ainda não estão conseguindo equilibrar a oferta com a demanda mundial”.

O Vale da Eletrônica, que reúne cerca de 150 empresas e chega a representar quase 70% da produção nacional de software, hardware e firmware. O arranjo produtivo emprega quase 15 mil pessoas e tem um faturamento de R$ 3,2 bilhões.

Em janeiro, recebeu do governo do Estado o título de Parque Tecnológico Aberto, e passou a ser contemplado por benefícios fiscais, como financiamentos com taxas melhores, e por políticas públicas especiais.

O setor não registrou crescimento no ano passado. “Não cresceu, mas não houve desemprego. Usamos todos os benefícios e programas de apoio governamentais como redução de jornadas, entre outros. E o fato de termos um arranjo produtivo bastante organizado contribuiu para a manutenção dos postos de trabalho”, acrescentou.

Fonte: Diário do Comércio