Vale do Silício Brasileiro: Três Cidades que Incentivam Iniciativas Tecnológicas

Campinas, Santa Rita do Sapucaí e Porto Alegre têm uma forte cultura de empreendedorismo, incentivada desde cedo nas escolas, que vem resultando na criação anual de vários projetos de incubação.

Segundo o SAP Center Brasil, o ecossistema de inovação e empreendedorismo da América Latina está em ascensão. Devido aos últimos anos de crescimento da economia brasileira – e apesar da atual instabilidade – muitos investidores do Vale do Silício (EUA) têm investido no país.

Em toda sua vasta extensão geográfica, o Brasil tem abrigado cada vez mais centros tecnológicos, incubadoras e institutos de pesquisas. Entre diversas cidades, três delas estão sendo consideradas o “Vale do Silício brasileiro”, devido às suas iniciativas de incentivo à inovação tecnológica: Campinas, no estado de São Paulo, Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Campinas
Muitas vezes referida como o Vale do Silício no Brasil, a cidade conta com muitos institutos de pesquisa, parques tecnológicos e incubadoras. Além disso, mais de 30 das 100 maiores empresas de tecnologia do mundo estão localizadas em Campinas.

A cidade também abriga o CPqD. Criado em 1976 como Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Telebras, era uma empresa estatal que detinha o monopólio dos serviços públicos de telecomunicações no Brasil. Em 1998, após a privatização da Telebrás, o CPqD tornou-se uma fundação de direito privado, ampliando seu escopo e a abrangência do mercado.

Santa Rita do Sapucaí
Atualmente a cidade mineira é considerada um dos principais polos da indústria eletrônica no Brasil. A história tecnológica da cidade teve inicio em 1959, com a criação do primeiro instituto de ensino técnico de eletrônica na América Latina. Santa Rita do Sapucaí abriga hoje mais de 150 empresas, que empregam cerca de 14 mil funcionários alojados na cidade e nos arredores.

Santa Rita do Sapucaí tem uma forte cultura de empreendedorismo, incentivada desde cedo nas escolas e que resulta na criação anual de vários projetos de incubação. Em 2014, a indústria local obteve uma receita de R$3 bilhões gerados pelos produtos fabricados em diversos segmentos da indústria de tecnologia.

Porto Alegre
No sul do país, a capital do Rio Grande do Sul está ganhando destaque na indústria tecnológica. O Parque Científico e Tecnológico da PUCRS – TECNOPUC, lançou recentemente uma  iniciativa: o Startup Garagem. O projeto tem o objetivo de auxiliar empresários a transformar boas ideias em negócios de sucesso. No segundo semestre de 2014, a primeira execução do programa de modelagem de negócios obteve-se um total de 45 participantes, entre professores, alunos e técnicos científicos.

Fonte: DatacenterDynamics