Confira a nossa lista de convênios diversos!
Confira a nossa lista de convênios médicos, clínicos e laboratoriais! 

Para se tornar um associado ao Sindvel, envie um e-mail para sindvel@sindvel.com.br ou entre em contato pelo telefone (35) 3471-2055.

O Sindvel dispõe de uma plataforma onde os associados podem vender o seu almoxarifado obsoleto. Confira!

O VALE DA ELETRÔNICA

Números

Vale da Eletrônica

153
Indústrias de base tecnológica
14.700
Empregos
14.500
Produtos
R$ 3.2
Bilhões de faturamento
Sala de Imprensa

Notícias

Engineering do Brasil quer ampliar mercado em Minas

Foto: Sebastião Jacinto Junior

Por Agência de Notícias Fiemg 

A Engineering, multinacional italiana fornecedora de soluções e serviços de TI, participou nesta quinta-feira (12/06), do projeto Venda Mais Indústria 4.0, da FIEMG. A empresa está entre as maiores de TI na Europa e busca ampliar sua participação no Brasil.

“Essa é uma oportunidade para as empresas mineiras. Os avanços não podem mais esperar porque a velocidade das plataformas mundiais é tão rápida que o Brasil ficou muito atrasado. Quem ficar de fora neste momento não terá como se recuperar”, alertou o presidente da Câmara Ítalo-Brasileira, Valentino Rizzioli.

Durante o evento Digital Transformation Day, o CEO da Engineering do Brasil, o italiano Filippo di Cesare, ressaltou que o Brasil está caminhando em direção à indústria 4.0, mas tem entraves pela frente. “Há sérios problemas de infraestrutura, como por exemplo, de banda larga, que poderia trazer grandes transformações para o agronegócio e outros setores”, diz.

A empresa apresentou oportunidades oferecidas pelas tecnologias digitais e como o DigitalOne, o digital transformation framework (conjunto de metodologias, ferramentas de software, tecnologias e consultoria) desenvolvidas para melhor acompanhar as empresas ao longo do jornada de transformação digital.

A Engineering registra mais de 1,5 bi US$ de receita anual e está presente no Brasil desde 2008, com cerca de 600 colaboradores entre São Paulo e Belo Horizonte e mais de 150 clientes. “Foi muito positiva a escolha feita tempo atrás da criação no Brasil de um departamento digital que apenas trabalhasse – como uma organização horizontal e ágil – no digital. Até hoje temos desenvolvido uma oferta abrangente e uma abordagem holística que está alcançando grande sucesso no mercado”, disse.

O executivo enxerga perspectivas de crescimento. “A Inteligência Artificial (IA) é um dos pontos tecnológicos mais efervescentes com que trabalhamos, o volume de soluções de negócios empresariais baseadas em plataformas de IA está crescendo drasticamente e será uma das tecnologias mais disruptivas dos próximos anos”, prevê.

Outra área de investimento da empresa é no desenvolvimento de fortes capacidades de APIS (interface de programação de aplicativos) para ajudar as empresas a fazer disso as bases de sua estratégia digital, permitindo novos produtos digitais, modelos de negócios, canais de negócios, ecossistemas, entre outros. “As APIS são fundamentais para alcançar a agilidade dos negócios e acelerar o processo de entrega de novas ideias ao mercado e a Engineering do Brasil atua com grande conhecimento neste setor”, afirmou.

Clique aqui e veja o vídeo da apresentação da Engineering no evento. 

Para o gerente de Educação para a Indústria da FIEMG, Ricardo Aloysio, a digitalização é o primeiro passo para a indústria entrar no novo patamar da Indústria 4.0. “A indústria nacional para ser competitiva terá que passar a utilizar tecnologias digitais para fazer crescer seus negócios fabricando produtos mais inteligentes e com processos mais autônomos”, disse.

Aloysio falou sobre a evolução dos processos produtivos por meio da aplicação de tecnologias que permitam aumentar seu controle, qualidade, eficiência e autonomia. “Na indústria 4.0 é possível  reduzir os custos de manutenção entre 10% e 40%, o consumo de energia entre 10% e 20% e aumentar a eficiência do trabalho entre 10% e 25%”, contabilizou.

Para trilhar esse caminho há nove tecnologias habilitadoras: segurança da informação, realidade aumentada, big data, robôs autônomos, simulações, manufatura aditiva, sistemas integrados, computação de nuvem, e IoT (do inglês, Internet of Things) – internet das coisas. “Precisamos identificar as necessidades das indústrias, priorizar o que será realizado, desenvolver soluções customizadas para o seu processo e se adequar na nova forma de trabalho”, disse.

Ele falou também sobre o futuro do trabalho e dos desafios do SENAI MG na indústria 4.0. Clique aqui e veja a apresentação completa. 

Projeto Venda Mais é uma iniciativa da FIEMG, por meio da Superintendência de Desenvolvimento Industrial, através da Gerência de Capitalização e Acesso a Mercados e tem como objetivo aproximar os fornecedores dos clientes, dando oportunidades para o conhecimento de novas soluções e aumentando a possibilidade de negócios lucrativos para ambas as partes. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail vendamais@fiemg.com.br ou pelo telefone (31) 3263-4775.

Sindicatos empresariais de Minas Gerais têm novo espaço

Foto: Sebastião Jacinto Junior

Por Agência de Notícias Fiemg

O Presidente do Sistema FIEMG, Flávio Roscoe Nogueira, inaugurou, no dia 12/07, o “Espaço Condomínio Sindical”, um andar voltado para os sindicatos empresariais do estado.  

O novo espaço para as indústrias mineiras ocupa o 6º andar do edifício Robson Braga de Andrade, sede da FIEMG, com 28 sindicatos instalados. O local, possui melhor estrutura, com mais estações de trabalho e salas de reuniões, e vai permitir muito mais proximidade e integração entre os dirigentes sindicais e as soluções, os serviços e os produtos oferecidos pela Federação.

Roscoe ressaltou que as novas instalações tornarão muitas mais dinâmicas o relacionamento entre os empresários e os sindicatos. “Nosso intuito é o de estreitar os laços entre os sindicatos que compõem a FIEMG para, assim, tornar muito mais ágil e competitiva a nossa atuação”, afirmou.

Além dos sindicatos, estão no local a União Brasileira para a Qualidade – UBQ e  a Associação Brasileira para a Indústria Elétrica e Eletrônica – ABINEE.

Confira no link imagens do espaço.

Foto: Sebastião Jacinto Junior

Sindvel apoia projeto Criança no Esporte – Escolinha de futebol do Santarritense Futebol Clube

O projeto Criança no Esporte, coordenado pela Escolinha de Futebol do Santarritense Futebol Clube, atende 110 crianças, em sua maioria jovens carentes, que praticam a arte do futebol e aprendem valores essenciais à boa formação do indivíduo como companheirismo, solidariedade, ética, honestidade, trabalho em equipe. 

Os jogadores recebem treinamento toda terça e quinta-feira, no Santa Rita Country Club, e aos sábados participam de campeonatos na região. Os alunos recebem um café da manhã e são estimulados a tirar boas notas na escola e não ter faltas, condição essencial para participar da escolinha e almejar o sonho de se tornar um atleta profissional do futebol.

Segundo o diretor da escolinha, José Romildo Bugalú, “os jovens são inteligentes, mas indisciplinados, pois vivem duras realidades em suas casas e, por isso, nós até visitamos as escolas, conversamos com os professores para entender os problemas e ajudar no que for possível, através do apoio de uma psicóloga e de professores que ministram aulas de reforço, tudo de forma voluntária”.

Muitos são os desafios enfrentados por esta juventude, que se não tiverem acesso à educação e ao esporte acabarão sendo atraídos pelas drogas e outros graves problemas sociais.

Para continuar fazendo este trabalho de formação não só de atletas, mas de cidadãos conscientes, e ainda longe de um mundo de violência, a Escolinha precisa do apoio da comunidade, que pode ser fornecido através de ajuda no lanche dos meninos, no café da manhã ou quando viajam, transporte, bolas, coletes para treinamento, jogos de camisas, divulgação nas redes sociais, faixas,  apoio ao pagamento de salário para pessoas que trabalham na escolinha, tudo será muito bem-vindo!

Você pode, também, apadrinhar um aluno da escolinha doando R$ 40,00 por mês.

Os jogos da Super Copa de Futebol de Base, que acontece nas cidades da região, nas categorias sub-11, sub-13 e sub-15 já estão começando e a escolinha precisa de apoio.

Através de aprovação da Assembleia de associados, o Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindvel) já aprovou uma subvenção à escolinha, para participação nos jogos do campeonato.

Sua ajuda é importante e necessária. Se quiser ajudar entre em contato pelo telefone ( 35 ) 99941.1981 ou e-mail jbugalu@gmail.com

Você pode conhecer o projeto Criança no Esporte e a Escolinha do Santarritense Futebol Club através do site http://www.santarritensefc.com.br

Sindvel apresenta o Vale da Eletrônica em São Caetano do Sul

O presidente do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (SINDVEL), Roberto de Souza Pinto, participou ontem, dia 12 de julho, em São Caetano do Sul, da inauguração da nova sede da WG3, empresa especializada em software para projetos eletroeletrônicos e de circuitos integrados e distribuidor autorizado da empresa Mentor Graphics (Siemens Business) no Brasil e América Latina.

Além da participação dos executivos da WG3 (Walter Santana), da Mentor Graphics (Tom Bastian) e da Siemens PLM (Leonardo Wilinski) o evento contou com a participação de representantes de importantes empresas e instituições no segmento como a  LSITEC – Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico, CTI – Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, alguns distribuidores da Siemens PLM DPR Engenharia e VirtualCAE .

O foco principal do evento foi estabelecer uma maior integração com os parceiros atuais da Siemens PLM nos segmentos de PLM, MCAD e Manufatura Digital (Indústria 4.0) e a WG3 (EDA) envolvendo os desenvolvedores das soluções, as instituições de Pesquisa e Desenvolvimento e a Indústria. Durante o evento o Sr. Leonardo (Siemens PLM) destacou a evolução e a importância da digitalização das fábricas envolvendo as áreas de Design e Manufatura, o Sr. Nilton Morimoto (LSITEC) mostrou as áreas de atuação da empresa no segmento da microeletrônica e a parceria com a WG3 na formação dos profissionais da área.

O presidente do Sindvel apresentou a evolução da indústria eletro-eletrônica em Santa Rita do Sapucaí e as oportunidades de negócios existentes na região, destacando também a importância do investimento na formação de pessoas tanto a nível técnico como universitário, que contribui para o desenvolvimento da indústria local.