Presidente da FIEMG entrega Medalha Sinhá Moreira

Olavo Machado Jr. participou da solenidade realizada pelo Sindvel, em Santa Rita do Sapucaí. 

O empreendedorismo e a luta pela educação de instituições e empresas de Santa Rita do Sapucaí foram reverenciados na última quinta-feira, 12 de janeiro. A solenidade de entrega da Medalha Sinhá Moreira, realizada pelo Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (SINDVEL) no Auditório da Incubadora Municipal de Empresas – que também é batizado de “Sinhá Moreira” – homenageou o Centro de Ensino Superior em Gestão, Tecnologia e Educação (FAI) e seu diretor, Professor José Cláudio Pereira, e as empresas Biquad Tecnologia e DL Eletrônicos. O evento, que contou com a presença do presidente da FIEMG, Olavo Machado Junior, lembrou a busca histórica do município pela capacitação e pela inovação.
“Santa Rita do Sapucaí é um orgulho para Minas Gerais. É a prova de que com inovação podemos fazer um país melhor. Aqui, em um período de crise como o que vivemos, foi possível aumentar o número de produtos e manter o faturamento e os empregos”, celebrou o presidente da FIEMG. Machado Junior lembrou que a busca pela inovação deve ser constante. “Os produtos que conhecemos hoje, sequer existiam há cinco anos. E os que vamos usar daqui dois anos, ainda não foram criados. É preciso investir nessa área de forma contínua para seguir bem no mercado”, disse.
O presidente do Sindvel, Roberto de Souza Pinto, explicou que poucos anos sem investimento em inovação bastam para acabar com o polo da região, conhecida como Vale da Eletrônica e reconhecida como um Arranjo Produtivo Local (APL). “Santa Rita é uma fábrica de fábricas. A cada mês nasce aqui uma iniciativa empresarial. Isso precisa ser preservado”, pontuou. Ele mostrou que a condição encontrada hoje na cidade se deve ao trabalho na área educacional, iniciado por Sinhá Moreira com a criação, em 1959, da Escola Técnica em Eletrônica (ETE), a primeira da América Latina.
“Para transformar um povo, é preciso educação. Essa ideologia, trazida para Santa Rita por Sinhá Moreira, é que queremos preservar com a entrega da Medalha”, contou Souza Pinto. O ambiente criado com a ETE permitiu o surgimento do Vale da Eletrônica em um município com a economia, até então, dominada pela produção de café e leite. Hoje, há um APL com 153 empresas do setor eletroeletrônico. Juntas, elas colocam no mercado brasileiro e internacional 14,7 mil produtos inovadores, gerando 14 mil postos de trabalho, com faturamento anual de R$ 3,2 bi.
Para a diretora nacional do Sebrae, Heloisa Menezes, em APLs maduros, como o de Santa Rita do Sapucaí, é mais fácil o florescimento de novos negócios. “Existe cooperação entre a academia, iniciativa privada e órgãos públicos. O ecossistema de negócios criado permite que, em momentos de crise, as empresas continuem competitivas”, conta. O prefeito do Município, Jefferson Gonçalves Mendes, acrescentou que o polo empreendedor, com a presença da FAI, do Inatel e da ETE, é patrimônio da cidade.
Homenageados
A “Empresa Inovadora” de 2016 – ano de referência para as Medalhas entregues no evento – foi a Biquad Tecnologia. Ela concorreu com o produto DAP UNO, um processador digital de áudio único no mercado nacional, com tecnologia “mpx over aes”, padrão que permite que a interligação de toda a cadeia de processamento digitalmente. Desenvolvimento totalmente no Vale da Eletrônica, foi escolhido como símbolo da inovação local.
Na categoria “Maior crescimento do número de funcionários” foi vencedora a DL Eletrônicos, indústria que ocupa o posto de maior fabricante de tablets para as classes C e D no Brasil. Mesmo em um período de crise e dificuldades, a empresa passou de 632 funcionários para 789.
Na categoria “Personalidade Ilustre”, o homenageado foi o Professor Doutor José Cláudio Pereira, diretor da FAI, instituição de ensino superior que há 45 anos contribui para o desenvolvimento do Vale da Eletrônica, oferecendo cinco cursos de graduação, 11 cursos de pós-graduação e o posto de única instituição de ensino superior do sul de Minas a receber 4 estrelas do Guia do Estudante em todos os cursos e nota máxima no Enade (MEC).
Da FAI também foram homenageados os seus fundadores, Monsenhor José Carneiro Pinto – presente à cerimônia – e, in memorian, Francisco Ribeiro de Magalhães e Antônio Teixeira dos Santos.
Estiveram presentes ao evento o vice-presidente da FIEMG, Aguinaldo Diniz Filho, o diretor financeiro da entidade, Edson Gonçalves de Sales, o superintendente do SENAI-MG, Claudio Marcassa, o diretor-executivo do Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG (CIT) , José Policarpo Gonçalves de Abreu, e o presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Alimentação, Panificação, Confeitaria e de Massas Alimentícias do Sul de Minas, Amadeus Antônio de Souza.
Vale da Eletrônica – celeiro de inovação tecnológica
As 153 indústrias de tecnologia que compõem o APL de Eletroeletrônicos de Santa Rita do Sapucaí, o Vale da Eletrônica, são responsáveis pelo desenvolvimento e lançamento no mercado de 14.700 produtos inovadores, gerando 14 mil postos de trabalho e um faturamento anual de R$ 3,2 bi.
Apesar do momento conturbado que vive o país, com a crise política e econômica afetando todos os setores da indústria nacional, o Vale da Eletrônica tem conseguido superar as dificuldades do momento. Não foram registradas demissões em massa, férias coletivas ou redução de jornada de trabalho nas indústrias do APL. Para Souza Pinto, a sinergia encontrada no Vale da Eletrônica entre empresas, instituições de ciência e tecnologia e poder público, com o foco constante em pesquisa e desenvolvimento de produtos inovadores, permite ao APL garantir a sobrevivência de suas empresas, mantendo-as competitivas e preparadas para superar as adversidades da economia.
“Vivemos em um ambiente de constante empreendedorismo, são inúmeras start-ups sendo geradas dentro de nossas incubadoras, colocamos mais de 10 mil novos produtos no lugar de 7.500 que foram descontinuados”, afirma. Ele garante que a capacidade de inovação tecnológica do Vale da Eletrônica é a maior do mundo, proporcionalmente. “2017 está apenas começando e já temos produtos inovadores sendo lançados no mercado”, finaliza.
Fonte: FIEMG