FIEMG se mobiliza contra tabelamento do frete

Foto: Rafael Araújo

Por Agência de Notícias Fiemg

Os empresários mineiros, liderados pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG),estão mobilizados contra a MP 832, que prevê a adoção do Tabelamento de Frete e está em tramitação no Congresso Nacional. O presidente Flávio Roscoe Nogueira alertou sobre o efeito perverso sobre a economia da medida tomada pelo Estado na tentativa de debelar a crise dos combustíveis no final de maio. “Essa proposta é um absurdo e vai gerar um custo enorme para a sociedade, pois vai onerar todos os produtos que chegam aos lares brasileiros”.

O líder industrial mineiro conclamou aos empresários e presidentes de sindicato que mostrem aos parlamentares os efeitos nefastos do tabelamento do frete, que vai contra a livre concorrência, que devem reger as relações de mercado em uma economia capitalista como a brasileira. “A sociedade não pode pagar mais essa conta em um momento que temos que resolver os problemas do Custo Brasil”, ressaltou.

Em junho, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), órgão vinculado ao Ministério da Justiça já havia se manifestado contrário à criação de uma tabela com os valores mínimos a serem cobrados pelo frete do transporte rodoviário de cargas. Em parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a autarquia já sustentava à época que o tabelamento do frete limita a concorrência, prejudicando a sociedade e criando uma espécie de cartel no setor.