Começam os trabalhos de constituição do Parque Tecnológico de Santa Rita do Sapucaí

O grupo de trabalho que irá elaborar o projeto de reconhecimento oficial de Santa Rita do Sapucaí como um Parque Tecnológico já iniciou os trabalhos. A convite do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica – SINDVEL, reuniram-se nos dias 01 e 02 de dezembro representantes da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior- SECTES, da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais – CODEMIG, do Sebrae, da ETE, Inatel, FAI, Acevale e Prefeitura Municipal para discutir os requisitos de implantação do parque.

Foram dois dias de alinhamento e intensos debates sobre a formação e composição do parque tecnológico de Santa Rita do Sapucaí e o grupo agora prepara um documento inicial para ser entregue à SECTES, ainda este ano, para análise da equipe técnica da Secretaria. Após esta avaliação, será redigido o documento final que será protocolado junto ao Governo do Estado de Minas Gerais para o reconhecimento oficial.

Santa Rita do Sapucaí será um parque tecnológico aberto, com território de expansão delimitado pelas fronteiras do município. Segundo o Presidente do SINDVEL, Roberto de Souza Pinto, ” Santa Rita já é reconhecida como um cluster devido à tríplice hélice que aqui funciona perfeitamente, que é a sinergia entre a indústria, a academia e o poder público. Depois que estivermos oficialmente reconhecidos como parque tecnológico teremos um enorme avanço e passaremos a funcionar de forma compartilhada, onde a cooperação das indústrias com a academia será muito mais visível e percebida na prática. Também a transferência de conhecimento da academia para a indústria será estimulada, assim como o incentivo para a abertura de novas empresas”. ” O acesso a recursos dos órgãos de fomento será ampliado e facilitado”, continua Roberto, “representando um grande passo para o desenvolvimento do município de Santa Rita do Sapucaí”.

“Em pleno funcionamento, o parque tecnológico vai induzir investidores de grande porte, do Brasil e do exterior, a virem para cá, através de joint ventures com as empresas locais, e as escolas receberão mais alunos em busca da formação especializada”, aponta o Presidente do SINDVEL.

A proposta é que a sede administrativa do Parque Tecnológico seja instalada no terreno da Associação Industrial, que foi unificado com o terreno da Acevale. Lá será erguida uma sede funcional útil para toda a comunidade santa-ritense, não ficando restrita aos empresários da indústria e do comércio. O espaço será aberto para uso de toda a academia e entidades representativas do município.

Fonte: IPECONT